21km so os fortes entendem

Meus primeiros 21 km

Mente forte para encarar a meia maratona

Se você pensa que pode - Henry FordLevei anos para encarar uma meia maratona pela primeira vez. Não me sentia preparado para isso. Tinha medo de “quebrar”, de não aguentar, de me frustrar. Achava até que era um exagero correr tanto. Eu não acreditava que podia e, por isso, não podia mesmo. Meus treinos variavam até 10 ou 12 km. Instigado pela Turma da Corrida, fui, aos poucos, fazendo 13, 14, 15 km, e passei a acreditar que era possível completar os tão temidos 21 km.

Entre a decisão de fazer e a data da Meia Maratona Internacional de São Paulo seriam, aproximadamente, 6 meses de treinamentos. Estava tudo planejado…. “só que não”. Dores nos joelhos me afastaram dos treinamentos por 2 meses. Ao invés de corrida, gelo, muito gelo. Um enorme “balde de água fria” nos meus planos…. “só que não” mais uma vez!

A prova estava marcada para 21/02. O ortopedista recomendou voltar a correr somente a partir de janeiro. Fui obediente…., dia 1º de janeiro estava na rua, correndo atrás do tempo perdido, do condicionamento perdido. Corria 15 minutos e voltava 15, mas aos 10 minutos já estava cansado. Parecia que toda a preparação anterior havia sido perdida; que a força, a resistência e o fôlego tinham ido embora. Mas eu queria voltar, tinha que estar pronto pra correr a meia, e só tinha um mês e meio pela frente. Nas duas primeiras semanas corri quase todos os dias. Aos poucos fui aumentando a distância e o ritmo, intercalando os dias para deixar o corpo se recuperar do esforço. Duas semanas antes da corrida, a prova de fogo: longão com a Turma da Corrida, 18 km pela primeira vez. Não foi nada fácil; pensei em desistir, muitas vezes, mas segui em frente e cheguei. O corpo ficou moído por três ou quatro dias. Parecia que tinha sido atropelado. Mas a sensação de ter vencido tudo isso era maior, muito maior. Dali para frente, era preciso manter a preparação do corpo e focar a mente na capacidade de vencer.

21km so os fortes entendemO dia 21/02/16 ficará marcado para sempre em minha vida, como o dia da minha primeira meia maratona; e mais do que isso, o dia em que senti o que significa a frase “a fé não torna as coisas fáceis, mas torna as coisas possíveis“. Não sei quem é o autor dessa frase, mas sei que vivi plenamente isso durante toda aquela prova. Não sou uma pessoa muito religiosa, mas senti uma força vinda de dentro, que me impulsionava, que me fazia acreditar que eu podia seguir em frente, que eu podia chegar lá, e era isso que eu repetia a mim mesmo, a cada passo, a cada km. Foi mágico, foi sensacional, foi realmente extraordinário. Não fiz o tempo que eu imaginava quando fiz a inscrição, 6 meses antes; mas foi o suficiente pra dizer EU CONSEGUI!

Completei a meia maratona

 Quer correr uma meia maratona? Acredite: você pode!

Por tudo isso, acredito que todos nós podemos; podemos completar pela primeira vez os 5 km ou os 21 km da meia maratona; basta acreditar que é possível, preparar o corpo para começar e continuar correndo até que a cabeça diga que acabou…., depois da linha de chegada!

Meia Maratona Internacional de São Paulo

Gratidão ao amigo Fernando Peres, que me acompanhou ao longo de quase todos os 21km

E você? Está pensando em encarar uma meia maratona? Vá em frente; você pode! Mas lembre-se: treinamento é fundamental; se possível, conte com o auxílio de um profissional para orientá-lo. E, seja como for, mantenha o foco em seus objetivos e curta cada km. Afinal…

a gente nasce sem pedir e morre sem querer“,

…então, aproveite o intervalo, correndo! Essa frase também não é minha, mas é perfeita. Não acha?!

Espero que esse pequeno depoimento sobre a minha jornada de corredor possa ajudá-lo a encarar o desafio da próxima corrida, seja ela de 5, 10, 21 ou 42 km. E pra terminar, mais uma frase de autor desconhecido: “De médico e louco, todo mundo tem um pouco”.

Sejamos, então, todos LOUCOS QUE CORREM!


 

Sua opinião e suas sugestões são muito importantes para fazer esse blog ainda melhor. Conto com sua participação.

Aproveite o campo abaixo, ok!

Ah.. curta, comente, compartilhe e volte sempre!

Gratidão!

Fabio Frasson

Fabio Frasson

fabio.frasson@yahoo.com.br

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>