potes de pipoca

Corredor “pipoca” prejudica as corridas de rua?

Aqueles que participam de uma corrida de rua, sem estarem devidamente inscritos (os chamados “pipocas”), têm sido alvos de grandes polêmicas. Muitos acham que eles atrapalham, tumultuam a festa, são a causa da maioria dos problemas da organização; outros apoiam e até reconhecem que também pipocam, às vezes.

Para os pipocas, as corridas estão muito caras

Uma das principais razões apontadas pelos pipocas para participar das corridas, “de penetra”, é o valor das inscrições.  Particularmente, também acho que tem ficado caro (para o meu bolso). Não tenho conseguido me inscrever para tantas corridas quanto antes. Só não tenho como avaliar se o preço cobrado pelos organizadores é ou não condizente com seus custos, pois nunca me envolvi com a organização de uma prova. Acho que o custo de vida subiu muito e acabamos ficando mais seletivos nas inscrições.

A rua é pública, dizem os pipocas

As ruas são, de fato, espaços públicos. E esta é uma das alegações dos pipocas para participarem das corridas. Afinal, “ninguém pode proibi-los” de correr na rua. Será?

Os organizadores reclamam que pagam, e muito, para terem o direito de organizarem as provas em ruas e avenidas, contando com o apoio das secretarias de trânsito para impedirem a passagem de automóveis pelo local e garantirem a segurança dos corredores.

As corridas ficam mais bonitas com os pipocas?

Algumas corridas de rua tem um número elevado de participantes; outras, nem tanto.

Para os pipocas, sua participação aumenta o colorido e a corrida fica mais cheia e mais bonita. Afinal, corrida com “meia dúzia de gatos pingados não tem graça!”

Para muitos corredores e para a organização, os “penetras”  tomam o espaço destinado aos inscritos, como estacionamento e banheiros, por exemplo, prejudicado-os. Isso sem falar na lotação no momento da largada e da atenção dos fotógrafos (sobrecarregados com tantos participantes).

A falta de água nas corridas não é culpa dos pipocas?

Muitos pipocas alegam que não pegam água fornecida durante as corridas e que, por isso, não prejudicam os corredores inscritos. Confesso que já corri de pipoca uma vez e também não peguei; levei minha garrafinha. Mas será que todos tem essa mesma postura? Será que falta água por falha da organização, por contenção de custos, ou tem gente “filando” a hidratação de quem pagou por ela?

Correr sem inscrição não interfere na classificação

É verdade que, sem o chip, os pipocas não interferem na classificação da prova. Mas tem gente criativa na arte de “pipocar”, correndo com número falso ou de provas anteriores para dar um jeitinho de pegar água, frutas, brindes, e até medalhas. Isso sem falar na maior facilidade de se encontrar nas fotos tiradas pelos fotógrafos profissionais, que disponibilizam em sites, cuja consulta é feita pelo número de peito. Ah…, já ia me esquecendo dos que participam com chip de outras pessoas. Esses, sim, podem entrar na lista de classificação de categorias diferentes da sua e, até mesmo, do sexo oposto.

Minha opinião sobre os pipocas nas corridas de rua

Já confessei que corri, uma vez, sem inscrição. Também já incentivei a participação de outras pessoas, só para “brincar”. Sempre achei que não haveria problema algum, se os pipocas não usufruíssem da hidratação e brindes destinados aos corredores inscritos. Não tinha parado para pensar sobre a estrutura, como estacionamento, banheiros, segurança e fotografia. Muito menos imaginava os “cambalachos” feitos por alguns, como os que falsificam números de peito. Mas não quero fechar a questão. Penso que podemos e devemos discutir melhor esse assunto.

E você, o que acha?

Deixe abaixo a sua opinião e seus comentários.

Você acha que os pipocas prejudicam as corridas de rua?


Sua opinião e suas sugestões são muito importantes para fazer esse blog ainda melhor. Conto com sua participação.

Aproveite o campo abaixo, ok!

Ah.. curta, comente, compartilhe e volte sempre!

Gratidão!

Fabio Frasson

Fabio Frasson

fabio.frasson@yahoo.com.br

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>